Carro alienado: tudo que você precisa saber

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Por Ana Carolina Oliveira

Quando uma pessoa oferece o veículo como garantia de financiamento ou empréstimo, significa que deixou o automóvel alienado

O termo parece bem estranho, mas a Magna descomplica para você. O primeiro ponto a se destacar é que não tem nenhum tipo de ligação com aliens, naves espaciais ou algo ligado a outro planeta.

A alienação é a transferência de um bem para uma empresa para qual você deve, sendo ela um banco ou uma instituição financeira. No caso do veículo, ele fica como garantia até que as parcelas sejam pagas. A mesma regra da alienação vale para carro e para moto também.

Ela tem esse nome, pois está dentro da Alienação Fundiária, um recurso legal que permite a prática do empréstimo com garantia, em vez hipotecar. É uma estratégia de pagamento que vale a pena, já que permite parcelar valores bem altos, com prazo maior e juros mais baixos.

Mas como saber se um carro está alienado? É possível vender um veículo alienado? E comprar, é vantajoso? Quais são os riscos? Para que não fique nenhuma dúvida a respeito, vamos aos detalhes. Continue lendo!

Será que este carro está alienado?

Para saber se o carro está alienado ou não, é necessário ter em mãos a placa do veículo e o número do Renavam. O Renavam é o Registro Nacional de Veículo Automotores e pode ser encontrado no documento do veículo. Com esses dados, você acessa o site do Detran do seu estado e consegue ver a situação do veículo.

Além disso, é possível checar se o automóvel está envolvido em outras dívidas. Mas, não se tem acesso ao valor e ao número de parcelas restantes.

Posso vender ou comprar um carro financiado?

Sim! É possível vender ou comprar um veículo alienado, financiado. Geralmente quando o consumidor fica inadimplente, ele prefere repassar o carro para outra pessoa. Dessa forma, a dívida é quitada, ou pelo menos, reduzir o valor devido para a financeira. Podendo ser feita de duas formas:

Finalizar o contrato: o novo proprietário opta por quitar as parcelas restantes com seu dinheiro ou realizar um Interveniente Quitante (IQ), procedimento realizado pelas instituições financeiras em que o bem a ser usado como garantia já é garantia de outro financiamento ou empréstimo.

Com isso, a nova empresa onde o contratante quer solicitar crédito quita a dívida anterior e só pode alienar o veículo. Ou seja, a dívida não é exatamente transferida para outra titularidade, como se fosse um novo contrato.

Antecipar parcelas: nesse caso, o atual proprietário adianta as parcelas e quita tudo antes de entregar o veículo. Ação que normalmente torna o valor final mais barato, já que acumula menos juros. Com isso, o responsável por saldar o valor do carro é o novo proprietário.

É vantagem comprar carro alienado?

O lado bom de comprar um carro alienado é o preço mais baixo que um novo. Assim, você consegue economizar, se escolher quitar a dívida com a instituição e esta for proporcional ao seu bolso. É importante analisar a sua situação financeira e estar certo de que poderá arcar, para assim optar por assumir a dívida.

Antes de adquirir o veículo, ou até mesmo para vendê-lo é fundamental que ele esteja com todos os documentos atualizados, fique atento ao IPVA, multas e se o licenciamento está em dia. Antes de fechar negócio avalie também o estado de conservação do automóvel para não ter surpresas desagradáveis. Além disso, verifique a situação legal e o registro no Detran e não deixe de conferir cada detalhe do contrato.

Aqui na Magna, um carro alienado não é critério de avaliação para ser protegido. Financiamentos são escolhas que permitem realizar a compra daquele carro dos sonhos e nada melhor do que saber que pode ficar tranquilo com a nossa proteção.

E aí, deu para entender tudo sobre carro alienado? Ainda tem alguma dúvida? Compartilha com a gente nos comentários.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp